Alimentação

Consegue imitar o som de suas presas para atraí-las, como o chamado de filhotes de saguis, da espécie Saguinus bicolor (soim-de-coleira), trazendo, desta forma, os adultos para uma emboscada. Recentemente, cientistas descobriram que ele também consegue imitar os sons de alguns pássaros e roedores.

Reprodução

A espécie possui características que se assemelham à jaguatirica (Leopardus pardalis) embora tenha um porte menor. O comprimento de sua cabeça e corpo variam de 705 e 970 mm de comprimento para machos e entre 425 a 780 mm para fêmeas. O período de gestação dura em torno de 81 a 84 dias, após o qual nasce um único filhote.

Distribuição Geográfica

É encontrado em quase todo o território brasileiro, com exceção do estado do Ceará e metade do sul do Estado do Rio Grande do Sul, que vive apenas na Mata Atlântica costeira. Sendo a espécie considerada como ameaçada de extinção na Mata Atlântica, devido à caça e desmatamento, evidenciamos assim a prioridade em esforços de sua conservação neste bioma.

Ameaçados de Extinção

Estima-se que, nos próximos 15 anos (3 gerações), deva ocorrer um declínio na população de cerca de 10%, devido à perda e fragmentação de habitats relacionadas à expansão agrícola, sendo estas as principais ameaças à espécie no Brasil. Certamente a Mata Atlântica e a Amazônia são os biomas em que recebem maior pressão, assim como, o abate de animais para o controle de predação de aves domésticas e atropelamentos, sendo capaz, também, de representar ameaças nas regiões Sul e Sudeste, levando a uma das principais causas da mortalidade da espécie, da mesma forma com a transmissão de doenças por carnívoros domésticos.

Veja também:
Mamíferos
Peixes
Répteis
Anfíbios
Insetos
Aves
Moluscos
Crustáceos
Plantas
0

Anta