Alimentação

O Tiê-sangue é frugívoro, tendo predileção pelos frutos da Embaúba. Elas são árvores do gênero Cecropia e bastante comuns em áreas em recuperação, bem como em locais próximos a cursos ou reservas de água. Alimenta-se também de insetos e vermes. Um fator, que beneficiou a manutenção da população do Tiê-sangue e de outros thraupídeos, no litoral do Sudeste, foi a extensiva cultura da banana, que fornece uma rica fonte de alimentação, durante todo o ano, a um grande número de espécies. Além disto, ele aprecia os frutos da Fruta-de-sabiá ou Marianeira (Acnistus arborescens)

Reprodução

Reproduz na primavera e no verão. Chega à maturidade sexual aos 12 meses, mas a soberba plumagem rubro-negra do macho só é adquirida no segundo ano de vida. Constrói o ninho em forma de cesto, que muitas vezes é forrado com materiais do tipo: fibra de palmeira, fibra de sisal, fibra de coco e raiz de capim. A fêmea põe 2 ou 3 ovos verde-azulados lustrosos, com pintas pretas, pesando em média 3 gramas. Apenas a fêmea incuba. No entanto, após o nascimento dos filhotes, vários indivíduos alimentam a prole, inclusive machos. Seus ninhos costumam ser parasitados pela espécie vira-bosta (Molothrus bonariensis). As posturas ocorrem de duas a três vezes por temporada, com período de incubação de 13 dias, e os filhotes tornam-se independentes aproximadamente 35 dias após o nascimento. Durante o acasalamento os machos costumam levantar a cabeça verticalmente, exibindo ao máximo a base reluzente da mandíbula, para assim atrair a fêmea.

Ameaçadas de Extinção

Encontrado exclusivamente no Brasil, da Paraíba a Santa Catarina. Varia de incomum a localmente comum em capoeiras baixas, bordas de florestas, restingas e plantações. Às vezes, também, em parques e praças de cidades. Pela destruição do seu habitat é considerado como preocupante de extinção na natureza.

Veja também:
Mamíferos
Peixes
Répteis
Anfíbios
Insetos
Aves
Moluscos
Crustáceos
Plantas
0

Anta